Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Como conectar o SQuirreL com o DB2

Mais um problema que encontrei estes dias no trabalho... Este, pode não ser muito comum entre a maioria dos programadores, uma vez que poucos usam o banco de dados DB2 da IBM, mas sempre tem um que acaba tendo este problema, assim como eu.

O problema consiste em conectar a famosa ferramenta de acesso a bancos de dados, SQuirreL, ao banco de dados DB2 (veja links). Inicialmente, instalei a ferramenta, fazendo o download no site (vide links) e aparentemente estava tudo pronto para configurar uma conexão com o banco em questão. Fui na aba de "Aliases" e criei uma nova conexão fornecendo os dados para o DB2. Entretanto ao tentar conectar dava um erro de url mal-formada ou que não conseguia encontrar a classe do driver jdbc.

Depois de algumas pesquisas consegui finalmente conectar com sucesso. Vide passos para tal: Faça o download dos seguintes jars no site da IBM, se não os já tiver: db2jcc4.jar e db2jcc.jar. Obs.: Certifique-se de que os jars estão atualizados, pois isso poder…

Como acessar um iframe e seus elementos via jQuery?

Recentemente tive um problema no projeto pois sentiu a necessidade de acessar um valor de um input que estava dentro de um iframe. Esse tipo de situação não é tão comum, uma vez que geralmente acessamos os valores do iframe para fora.

Para acessar, de dentro de um iframe, um valor externo, utilizamos o seguinte código: $('#idDoElementoExterno', parent.document).val();Entretanto, nunca tínhamos passado pela situação contrária. Pesquisando um pouco descobrimos uma alternativa, porém em JavaScript. Para ficar melhor o entendimento, vamos simular uma situação aqui. Temos uma página html "A.html" e dentro da mesma existe um iframe que aponta (src) para uma página "B.html":

<!-- A.html --> <html> <head> <title>Testando iframe - jQuery</title> <script language="JavaScript"> function exibeValor() { // alert aqui! } </script> </head> <body> <input type="button" v…

Java x JavaScript: Semelhantes ou diferentes?!

Uma colega de trabalho encontrou um post no GUJ essa semana onde um dos integrantes fazia a seguinte comparação entre "Java" e "JavaScript":
Java: compilada e interpretadaroda em servidores, desktops, notebooks, SISC e RISCroda em browsers, celulares, PDAs, smartcards e microchipsAPI extremamente rica e extensaorientada a objetosdiversão ao programar: comparável a ir a um parque temático
JavaScript: interpretadaroda somente em browsersAPI extremamente simplesbaseada em objetosdiversão ao programar: comparável a comer uma sopa de jiló com rodelas de quiabo e fígado cru.
Achei interessante pelo fato de muita gente ainda confundir o Java com o Javascript. Apesar de ambos terem o nome iniciando igualmente, são muito diferentes.
Para quem quiser entender melhor a diferença entre as duas linguagens segue link explicativo da CriarWeb.com: http://www.criarweb.com/artigos/164.php.
Concordei com o amigo do fórum no quesito: "programar com Java é como ir a um parque temático&qu…

Configurando o GWT no Eclipse – Uma visão inicial

1. Introdução
O GWT (Google Web Toolkit) é uma ferramenta da Google poderosa que, trocando em miúdos, transforma Java em javascript. Com isso, é fácil criar aplicações web em Java, tendo uma camada front-end bem definida e o melhor de tudo, debugando código javascript como se fosse Java.
Pensando nisso, estou postando aqui uma série de artigos sobre este framework como forma de aprendizado pessoal e compartilhamento de informações com os leitores do blog. Qualquer comentário, correção ou sugestão será bem-vinda =).
2. Procedimentos iniciais
Para início de conversa, a primeira coisa que temos de fazer é configurar o ambiente de desenvolvimento. Para isto, utilizaremos as seguintes ferramentas, com respectivos links para download e descrição das mesmas: Eclipse Helios, na sua versão 3.6. Link para download (Windows - Linux - Mac OS X);Plug-in do GWT para o Eclipse, na sua versão 2.3.3, responsável por nos disponibilizar as ferramentas e suporte ao GWT. Link para download;3. Configurando ambi…

Aplicação de Vendas com JBoss Seam - Parte I (Instalando o JBoss)

Pensando recentemente em como fazer alguma coisa de mais útil para a galera que lê meu blog, me deparei com uma situação nova: o novo curso que estou ministrando no CEPEP de Java Avançado.
E o objetivo central do curso é desenvolver a aplicação referida utilizando tecnologias web recentes e estáveis como EJB para a camada de negócio, JPA para persistência, a dupla JSF e Ajax integrados ao JBoss Seam como visão. Então estarei aqui postando pra vocês o resultado deste trabalho que servirá também como forma de incentivo à revisão dos meus alunos. :)
Antes de mais nada temos de fazer a configuração do nosso servidor JBoss. Pra quem ainda nunca ouviu falar do JBoss, este é um servidor corporativo J2EE robusto, com suporte a EJB e você pode encontrar mais detalhes neste link.
Atualmente estamos na versão 7.0 do JBoss AS (Application Server), mas iremos trabalhar com a versão 6.0 por questão de conveniência, abrangência e aceitação geral. Usaremos também a versão Helios do Eclipse (também não é…

Quer saber se ano é bissexto no Java? Simples...

Depois de muito quebrar a cabeça pensando em uma forma de calcular o ano bissexto e tomando a deixa de alguns amigos meus do JavaFree, resolvi um problema recorrente às vezes no Java, mas que pode parecer mais complexo se não analisarmos direito...
Pode ser comum pensarmos na forma habitual de calcular um ano bissexto averiguando as seguintes regras:
1. Se é divisivel por 4:
bissexto = (ano % 4 == 0);2.  Mas não pode ser centenário:
bissexto = (ano % 4 == 0) && (ano % 100 != 0);3. Porém há cada 400 anos, validar:
bissexto = (ano % 4 == 0) && ( (ano % 100 != 0) || (ano % 400 == 0) );Não que a forma acima não funcione, é até interessante sabermos porque é bissexto... hehe Mas conseguimos resolver isso facilmente com a API do Java, usando GregorianCalendar: new GregorianCalendar().isLeapYear(ano);Vlew'z!

foward vs include - Uma questão que confunde no Java Web

As funcionalidades das ações forward e include são bem semelhantes e por isso as vezes confunde! Motivado por isso e pela recente necessidade de alguns alunos meus, resolvi postar aqui um breve artigo sobre as principais diferenças entre as duas ações.


O "forward" serve para transferir o controle para outro componente web (servlet/JSP). Você deve lembrar como ele funciona: redireciona seus objetos request e reponse para o recurso que você aponta no getRequestDispatcher.
//Redireciona para A.jsp RequestDispatcher dispatcher = request.getRequestDispatcher("A.jsp"); dispatcher.forward(request, response);
Por isso ele só pode ser chamado uma vez pelo seu servlet, porque ele delega toda a responsabilidade da requisição para outro servlet ou JSP. Isto também significa que ele só pode ser redirecionado para um servlet/JSP por vez, nada mais!
Se você tentar executar qualquer método após o forward, terá uma exceção!

Já o "include" serve, como o próprio nome…